Abobrinhas Prontas

Abobrinhas Prontas

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Look at my new shoes!

Look at my new shoes!

Casadei platform pumps
$650 - amazon.com

Bracelet
¥9,975 - hfm.co.jp

Vintage jewelry
$1,575 - langantiques.com

Alexis Bittar pin brooch
$595 - alexisbittar.com

Swarovski costume jewelry
£400 - butlerandwilson.co.uk

Swarovski crystal flower necklace
£350 - butlerandwilson.co.uk

1928 beaded jewelry
£31 - johnlewis.com

Tahitian pearl jewelry
£6 - joythestore.com

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Erros musicais

Boa Noite Galerê!

Hoje vamos falar sobre um erro que eu, você e até a Vanusa cometemos: Trocar a letra da música.

Ás vezes fica tão engraçado que eu prefiro a versão errada. 
Por exemplo, quem não conhece "O Rodo Cotidiano" do Rappa?
A original é essa: 

"Sou mais um no Brasil da Central
Da minhoca de metal que corta as ruas
Da minhoca de metal
É... como um concorde apressado cheio de força"

Mas na voz do meu irmão ficou assim:
"Sou mais um no Brasil da Central

TAPIOCA DE METAL
Que entorta as ruas
TAPIOCA DE METAL"

Lindo, não?
Como eu já disse também já errei ( e continuo errando)
Sabe "Andança" da Maria Bethânia? Passei 17 anos da minha vida jurando que a letra certa era essa:
"Verso cantado eu sei, meu namorado é gay
Cansei de ser sozinhooo, andei!" 
Versão correta:
"Verso encantado usei, meu namorado é rei
Nas lendas do caminho onde andei"
Pra mim sempre fez mais sentido alguém que o namorado é gay ser sozinha, tá?
Agora, quem nunca cantou "Trocando de Bikíni sem parar" ao som de Jota Quest ou Claudio Zoli quando o certo era "
tocando B.B. King sem parar" ?
Lembra "Faroeste Caboclo"? Aquela música impossível de decorar do Legião?
Até onde o site vagalume sabe, a letra é:
"Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda
Só pra sentir no seu sangue o ódio que Jesus lhe deu"
Segundo a versão que me apresentaram a letra certa é:
"Deixou pra trás o Matarazzo da fazenda..."Mano, o que os Matarazzo tem a ver com isso?

Agora, depois de ouvir "Biologia, eu quero uma pra viver" imagino o Cazuza se revirando no túmulo.
Não poderia faltar, é claro a versão da nossa amada Vanusa do nosso hino nacional:
"Gigante pela própria natureza, 
És belo, és forte, ÉS RISONHO... E LÍMPIDO 
SE EM TEU FORMOSO, RISONHO E LÍMPIDO... 
A IMAGEM DO CRUZEIRO... "

Me recuso a postar a letra certa do hino.
Já em "casa no campo", da Elis, ela diz mesmo:
"Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais"
Portanto, você não está errando tanto assim.(Ou está?)

Se conhecem mais erros como esse, não se avexem!
Posto aqui no blog e coloco créditos se vocês assim quiserem.

Besos!

Consuelo.