Abobrinhas Prontas

Abobrinhas Prontas

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Um contra todos

Boa Noite!


Nos últimos dias tenho percebido o quanto é difícil ter cultura no país do futebol. A sociedade e a Televisão tratam a inteligência como algo errado e anormal. Bem, não é nada difícil ser considerado inteligente, diga-se de passagem.

Enquanto escrevo esse post assisto ao programa "Um contra cem", apresentado por Roberto Justus. Outro exemplo de que cultura inútil: Caiu uma pergunta sobre Crepúsculo. Como boa adolescente que sou, é claro que fui contaminada pela febre desta série sobre Vampiros. Mas pessoas graduadas, como as que comparecem ao programa, não costumam ter cultura inútil.

O ponto é, leitores, que não há valorização de pessoas com cultura. São consideradas chatas, metidas, quando na realidade só querem aprender e passar este conhecimento para a frente.

beijos!
Tamires

Um comentário:

  1. Max aqui. (sim, sou blogueiro também)

    Mas como é que a televisão e a sociedade consideram a inteligência como algo errado e anormal?
    Espere. De fato a sociedade considera anormal sim, porque a sociedade é BURRA.

    Você não acha normal cair uma pergunta sobre Crepúsculo? Pense bem! Lembra do Pão e Circo romano? Lembra das aulas sobre público-alvo na Etesp?
    Oras, se os telespectadores (nós brasileiros sem tv paga) gostam de cultura inútil, por que essa pergunta seria fora de contexto?

    É show. É a TV servindo de ópio. É entretenimento!

    Cuidado. Há sim, valorização de pessoas com cultura. Mas com a cultura do futebol.
    Erudição é diferente de cultura.

    Câmbio.

    ResponderExcluir